in

Papo Reto com o Dr. Friedrich Schneider: a objetificação da mulher

“AIN, A OBJETIFICAÇÃO DA MULHER!”

Muito se fala na objetificação da mulher hoje em dia. O que seria esse negócio? Seria homem gostar de ver mulher, mulher de bíquini, mulher semi-nua, mulher pelada. Que horror. Um crime mesmo, não acha? Claro que não acho acho. Isso é coisa de gente maluca. Mas sabe o que é pior nessa porra?

Tem homem entrando nessa de criticar a “objetificação” (que quase equivale a criticar o o sujeito ser hétero, fala sério!). Tem homens, rapazinhos, entrando nessa e fazendo esses discursos só pra agradar as cocotas mais feministas. OK, se você é desses, meu Papo Reto de hoje é pra você. 

Jovem, ou você é virjão ou sonso. Objetificação? Você não sabe o que é estar na MÃO de uma mulher, escravizado pelo seu sorriso, seu perfume, sua buceta? Ser feito de gato e sapato, implorar e se arrastar por um beijinho?

Meu amigo, aos 75 anos de idade e já tendo vivido toda sorte de aventura erótico-afetiva com o sexo oposto, posso afirmar, sem pudor algum que EU TAMBÉM SEI O QUE É SER UM OBJETO.

É certo? É errado? O mundo deveria ser um grande jardim florido com rios de néctar e unicórnios brincando à sombra das lindas árvores? Deveria. Mas não é.

A realidade é essa aí: a objetificação é via de mão dupla. É do jogo. Se não gosta, não joga.

 

Até a próxima!

Dr. S

 

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Written by admin

Avatar

Informações biográficas do autor, Informações biográficas do autor<Informações biográficas do autor,Informações biográficas do autor<Informações biográficas do autor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *