in

Um poema do caralho!

Estrofes muito longas

 

(Ah, a beleza do verso alexandrino!

 

em ser poeta pornográfico, sonhei desde menino)

 

Conteúdo grosso,

 

poema comprido

 

Cabeça no pescoço

 

tão gostoso de ser lido

 

Fico até emocionado

 

ao contemplar tanta beleza…

 

Triunfo estético antropofágico,

 

comedor de mulher por natureza

 

Só me resta então, batizar com reverência

 

essa obra sem igual…

 

Anota aí, meu amorzinho:

 

“Poema ao meu pau”!

*  *  *

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Written by RC

RC

Somos uma equipe de refinados cavalheiros versados nas mais diversas áreas do conhecimento humano, mas com algo em comum: nosso devotado estudo da alma feminina em todas as suas manifestações. Principalmente a física.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *